Instrumentos Musicais – obrigatório fazer seguro porquê?

instrumentos musicais

Se estamos a falar de instrumentos musicais de valor elevado, é mesmo obrigatório fazer um seguro, principalmente se for um instrumento que vai e vem para aulas, concertos, viagens…

Sabia que para segurar instrumentos musicais de 10.000 euros, pode ser mais barato do que segurar um IPhone?

  • Em que condições um instrumento musical pode ser seguro?

  • Qual é a cobertura do seguro para instrumentos musicais?

  • Que limitações têm os seguros de instrumentos musicais?

 

Vamos tentar esclarecer tudo o que deve saber, para fazer um seguro para instrumentos musicais.

Para começar, é necessário esclarecer que alguns seguros de multirriscos habitação, permitem que os instrumentos musicais sejam incluídos na apólice, nas mesmas condições que outros objetos de valor especial.

Porém, se estamos a falar de instrumentos de valor elevado e que circulam frequentemente para fora do local de risco (no caso de ter o seguro no multirriscos habitação), é necessário fazer um seguro próprio para o instrumento musical, principalmente se for um instrumento que vai e vem para aulas, concertos, viagens…

 

Cobertura de seguro para instrumentos musicais

Em geral, o seguro para instrumentos musicais é um seguro muito abrangente, com ou sem franquia, que pode ter cobertura nacional, europeia ou global, e que pode ser feito por períodos de um ano ou de, apenas alguns dias.instrumentos musicais

Clique AQUI e veja a oferta de seguro para Instrumentos Musicais da WIBNET

Além disso, o seguro pode ser feito para um único instrumento, ou segurar todos os instrumentos de um grupo, banda ou orquestra, numa única apólice.

Quando falamos de cobertura abrangente, estamos a falar de roubo, incêndio ou danos por acidente.

A cobertura de furto, está excluída na generalidade dos produtos de seguros atualmente comercializados.

Além disso, deve ter em atenção que pode ser necessário verificar a condição do instrumento antes do seguro, especialmente se tiver um valor muito elevado, se for de em segunda mão, ou se se tratar de instrumentos antigos.

Na realização das reparações, algumas seguradoras colocam à disposição do segurado, uma rede de reparadores especialistas, qualificados para a execução dos trabalhos exigidos pelo instrumento.

Em qualquer caso, o segurado, é livre para escolher, onde deseja que o seu instrumento seja reparado.

Em geral, a apresentação do orçamento de reparação, costuma ser suficiente para a seguradora autorizar a reparação do instrumento musical, assumindo o seu pagamento integral, exceto o valor da franquia, se a apólice tiver esse valor previsto.

 

O que é que a generalidade dos seguros de instrumentos musicais não cobre?

Os seguros de instrumentos musicais não cobrem o desgaste natural ou a quebra mecânica (por exemplo, quebra de cordas).

Não cobrem os danos causados pelos próprios vícios do uso, ou danos causados por insetos (por exemplo, caruncho).

 

Também não cobrem defeitos ou insuficiências na caixa ou embalagem do instrumento, nem cobrem a degradação do instrumento musical, devido ao envelhecimento ou, aos danos após um acidente ou uma reparação.

musica

Clique AQUI para ver a oferta de seguro para Instrumentos Musicais da WIBNET

O seguro de instrumentos musicais geralmente também não cobre danos devido à corrosão, oxidação, humidade atmosférica e influência da temperatura, ou danos causados por eletricidade, a menos que sejam seguidos por incêndio e / ou explosão.

Também não costumam cobrir riscos, arranhões e lascamento, exceto, quando na origem desse dano, está um risco seguro pela cobertura da apólice (ex: durante um roubo).

Conforme mencionado anteriormente, estes seguros, na sua generalidade, não cobrem o furto, ou seja, a apropriação indevida, ou ocultação, transformação, perda ou desaparecimento sem que se consiga explicar como aconteceu (ex: quando olhei para o sitio onde tinha deixado o instrumento musical, ele já lá não estava…).

O furto de objetos seguros, diferencia-se do roubo, porque não há sinais evidentes da forma como foi praticado o desaparecimento do bem seguro, não há sinais de arrombamento de portas, janelas ou outros acessos ao local onde o instrumento musical se encontrava antes de desaparecer.

Também não cobre a infidelidade do pessoal relacionado com o tomador do seguro ou, de qualquer outra pessoa a quem o objeto seguro tenha sido confiado.

Geralmente também fica excluído da cobertura do seguro o furto ou roubo dos instrumentos musicais deixados em veículos motorizados quando permanecem desocupados e sem vigilância.

Porque deve fazer um Seguro de Instrumentos Musicais.

Quais são os aspetos a ter em atenção para garantir que tem o seguro adequado?

O seguro de instrumentos musicais deve ter uma cobertura muito ampla, com o maior número de riscos cobertos possível. A opção por um seguro do tipo “All Risks” é sempre a melhor decisão.

Garantir a proteção contra a quebra e/ou destruição acidental do equipamento, os danos sofridos resultantes de acidentes de viação, o furto ou roubo, … são riscos

Clique AQUI e veja a nossa  oferta de seguro

INSTRUMENTOS MUSICAIS absolutamente obrigatórios estarem cobertos pelo seguro.
Os instrumentos musicais devem estar seguros em todo lado onde se encontrem, em casa, na escola, no local de ensaio, numa atuação, em viagem, …
O capital seguro deve ser o mais adequado possível ao real valor do instrumento musical. Fazer por um valor abaixo, para poupar uns euros, pode sair muito caro, em caso de sinistro (poupa 10 ou 20€ por ano e pode ver a indemnização reduzida em 1.000€ ou 2.000€…)

Não ter franquias, é uma opção a valorizar. Desta forma a seguradora pagará integralmente o valor da indemnização sem deduzir qualquer valor.

O seguro deve ser feito para proteger efetivamente o instrumento musical de tudo o que pode acontecer. Como não existem seguros contra TUDO, deve sempre optar por um seguro que seja o mais abrangente possível.

Nos seguros é não existe o “bom e barato”… as letrinhas pequeninas tornam sempre o barato em “mau”, portanto fica sempre “mau e barato”, é impossível o contrário!

Pagar 50€ por ano, por um seguro que só vai “funcionar”, nos anos bissextos, no dia 29 de fevereiro, da parte da tarde, se não estiver a chover, com a cobertura de deterioração de bens refrigerados (para quê? num seguro de instrumento musical) … e com uma franquia elevada (a parte que vai ter que suportar do seu bolso ….),

ou

Pagar 100€ por ano, por um seguro com uma ampla cobertura de riscos seguros, os riscos que realmente importam segurar, aqueles a que o instrumento musical está realmente exposto, sem qualquer franquia, sem qualquer equívoco de interpretação do que não está coberto (seguro tipo “All Risks em que está tudo coberto, menos isto, aquilo e mais aquilo…, de forma objetiva)

Entre estes 2 seguros qual é realmente o mais barato?

nunca confunda valor com preço!…

Clique AQUI para ver a oferta de seguro para Instrumentos Musicais da WIBNET

 

O que pensa sobre este assunto?

O seguro de instrumentos musicais é realmente útil?

Deixe-nos os seus comentários…

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Deixe os seus comentários

0
simulações enviadas

poupe também nos seus seguros

clique na imagem
particulares
Simulações para Particulares
empresas
Simulações para Empresas

O nosso website usa cookies para nos ajudar a melhorar a tua experiência com a WIBNET. Ao usares o nosso website estás a consentir o uso de cookies!

temos EXCELENTES novidades para ti!

wibnet logo branco